Conversas de café

Uma ideia de um livro nunca escrito... é para quem gosta de me ler...

Saturday, March 18, 2006

...Um dia para nunca acontecer...

Foi um dia em que tu passaste e não me viste. Não estava escuro, apenas não me viste. Eu soube que estavas ao pé de mim porque de tanto que te "sei" e conheço, o teu cheiro, tão meu, é indiscutivelmente único. Mas, quando passaste e paraste, foi como se não me vendo, tivesses a impressão que eu estava lá. Dei-Te um beijo que não retribuiste mas caiu-Te uma lágrima do canto do olho, que me aprontei a recolher. Conheço as tuas lágrimas de cor e guardo-as comigo...
Percebi-Te triste mas não o porquê. De repente, afastámo-nos um do outro e eu sem perceber porquê, continuava a dar-Te um beijo de bom dia, todas as manhãs, ao pequeno-almoço, e tu nunca mais retribuiste. Falava-Te e não me respondias... Todos os dias, eu via-Te mais triste, e ouvia-Te a chorar no banho e enquanto fazias a barba. Deixei-Te recados na bancada da cozinha e mensagens no gravador. Era como se todos estes anos que passámos juntos não fizessem mais sentido. Mas eu dormia ao teu lado e queria-Te da mesma maneira de sempre... E porque é que choravas? Não parava de Te perguntar e não me respondias... Continuavas sempre o teu caminho como se eu não estivesse lá. Era como se houvesse uma barreira invisível de todas as vezes que nos aproximávamos... Sabia-Te de cor e ainda o sei... E não percebia porquê esta falta de comunicação entre nós, este desejo de não nos falarmos... para depois chorares quando Te achavas sózinho. Houve uma noite que decidi deitar-me sem Te dizer nada, porque nunca mais me tinhas respondido... Acordei a meio da noite contigo a chorar convulsivamente...:"Amo-Te, para sempre!" - era o que dizias... Levantaste a minha almofada e agarraste-Te a ela... Respondi-Te: "Eu também!". Não paraste de chorar e não dormiste mais...
No dia seguinte, levantaste-Te sem me dizer nada e foste a chorar para a casa-de-banho. Arranjaste-Te sempre a chorar. Vestiste-Te de preto, levaste as chaves e foste-te embora. Sem perceber porquê, fui contigo. Chegámos... Os meus pais, irmãos e primos estavam lá, com os teus. Todos choravam num jardim.
Percebi...depois de tanto tempo...
" Estou aqui!! PARA SEMPRE!"

3 Comments:

  • At Friday, May 05, 2006 3:06:00 AM, Blogger darreljones5517089391 said…

    This comment has been removed by a blog administrator.

     
  • At Tuesday, August 08, 2006 11:32:00 PM, Blogger Izzy said…

    há já muito tempo que não vinha aqui xikinha.Tanta coisa se passou e fui eu também que parti.
    Tu,que me inspiraste,que me disseste "amiga,escreve,pq é com isso que te sentes bem",tu que me ajudaste em tanta coisa,e me ensinaste outras tantas,tu ficaste.
    Mas quero que saibas que continuo aqui.Longe mas sempre perto.A terra do nunca lembras-te? ;) ás vezes ainda vou lá.mas nunca te encontro...desculpa-me...
    só pra te dizer tb,que de tudo o que já li,este está absolutamente lindo!algo que eu adorei ler.(ah...lembras-te das lágrimas que me dizias que enchiam o rio da terra do nunca?hoje caiu-me uma a ler isto.vou guardá-la e levá-la pra lá.vai ser a mais brilhante,pra saberes qual é.)
    Tenho saudades amiga...:( beijo

     
  • At Tuesday, August 08, 2006 11:34:00 PM, Blogger Izzy said…

    ah...mudei de blog baby.
    http://baudostesouros.blogspot.com/
    ***

     

Post a Comment

<< Home